domingo, 24 de julho de 2016

sob fios elétricos


sob fios elétricos
a vida por um fio



a eletricidade não falha
é um risco
nesta cidade de palha



revoada numa tarde cinza
enquanto da sacada
meu olho gótico TVia


projeto foto poesia
FULINAÍMA MultiProjetos
Artur Gomes - poesia fotografia
portalfulinaima@gmail.com

(22)99815-1266 - WhatSaap






sexta-feira, 22 de julho de 2016

gothan city




Gothan City
qualquer coincidência não é mera semelhança

o que tens aqui. ela não tem a língua dentro da boca. ele não tem um olho embaixo da testa. caminha disfarçada  ao lado do palácio em direção a vala. a bala passa raspando os dentes dele. a vala engole carne e osso dela. o disfarce está exposto ao lado da vala para cobrir o esgoto que fede a céu aberto no museu das precariedades. quem caminha pelas calçada corre o risco de quebrar pés e pernas nas crateras que percorrem todas vielas e becos da cidade fantasma.


Artur Gomes

quarta-feira, 20 de julho de 2016

agro negócio


em nome da produção de alimentos
os assassinos do planeta
se travestem em salvadores da pátria



qualquer palavra eu invento
na carnadura dos ossos
na escriDura do éter
na concretude do vento
na engrenagem da sílaba
vocabulário onde posso
dar nome próprio ao veneno
que tem o Agro Negócio


Imbé

sendo a dor o que me resta
do pulmão desta floresta
só me cabe erguer o grito
com a gana dos aflitos
antes que a morte faça festa



sagaraNAgem
a engrenagem
cada vez mais funda
onde nervo/osso
se encontra lá no fundo
cada vez mais poço



Gargaú

quem tem sangue na veia
nem guaiamum nem caranguejo
mas também sente essa dor
na salivado desejo
em tua língua meu amor
e que a lama desse mangue
possa parir alguma flor


projeto foto poesia
FULINAÍMA MultiProjetos
Artur Gomes - poesia fotografia
portalfulinaima@gmail.com

(22)99815-1266 0 WhatSaap





segunda-feira, 18 de julho de 2016

passarada


onde me queres pássaro
sou todo homem
como tua sede e fome



fosse eu um pássaro
um tanto mais ou tanto menos
beija flor em pleno vôo
beijasse tua flor de vênus


onde o lirismo exala
 romantismo pleno
abra minha porta e entre
com meu amor supremo
 declaro-te minha musa
por todo agora e sempre


projeto foto poesia
FULINAÍMA MultiProjetos
Artur Gomes - poesia e fotografia
Hanna Mussi - fotografia e arte final
portalfulinaima@gmail.com

(22)99815-1266 - WhatSaap




domingo, 17 de julho de 2016

juras secretas


esta cerca de arame farpado
rasga meus nervos e músculos
nos tecidos do amor que não tivemos



jura secreta 84

a língua lambe a palavra
na miragem meta física
metáfora de fogo 
na ponte que atravessamos
para o outro lado do poema

ela passeia entre os fios elétricos
dos meus dedos e músculos
onde andorinhas
não conseguem decifrar

se eu desatar os nós do teu umbigo
desvendaremos as pirâmides do Egito
tocaremos infinitos
pra muito além do além mar



jura secreta 85

a menina de unhas azuis
tem no cais olhos de luz
como um peixinho dourado
na tatuagem das costas

sob os tecidos oculta
na tua língua mil falas
com seus biscoitos de folhas

o chocolate entre os dentes
quando seu beijo é de menta
em teu pulsar imaginário
na pele e pelos um  relicário
que só um dedo roçou
nalguma cena em suspense
que Fellini nunca pensou

projeto foto poesia
FULINAÍMA MultiProjetos
Artur Gomes - poesia e fotografia
Hanna Mussi - fotografia e arte final
portalfulinaima@gmail.com

(22)99815-1266 - WhatSaap

O que é Beleza?



O que é Beleza ? 
Escrito por  Philip Hallawell

• 
Beleza. O que é isso de que falamos tão freqüentemente? Será que todos nós temos a mesma concepção dessa palavra?

Para nós profissionais de beleza, é fundamental definí-la, o que não é fácil. Artistas, escritores e filósofos debatem essa questão há séculos. Não tenho, portanto, a pretensão de encerrar esse debate aqui; desejo, somente, fazer algumas colocações que possibilitem reflexões, sobre esse assunto, para que cada um chegue às suas próprias definições.

É importante diferenciar entre "bonito" e "belo". Há pessoas belas, que não são bonitas, e há pessoas bonitas, que não consideramos belas. Na arte, um quadro belo nem sempre retrata algo bonito e a representação de algo bonito nem sempre resulta num quadro belo. Então evidentemente há uma diferença. Eu acho que o bonito se refere somente a questões estéticas exteriores, como harmonia de proporções e do conjunto, ou ao que é agradável ao olhar. A beleza envolve algo mais profundo, além disso.

O escritor irlandês James Joyce, no livro Retrato do Artista quando Jovem, trata extensamente das questões da arte e da beleza. Num dos diálogos, é dito que é preciso ter três coisas para a beleza: inteireza, harmonia e irradiação.
Inteireza significa que aquilo que é belo é completo em si, independentemente do que estiver à sua volta. Para isso é preciso que tenha conteúdo. Quando falamos em beleza, geralmente a relacionamos a uma qualidade. A beleza expressa algo, seu conteúdo.

Quando vemos alguém como belo, é porque expressa algo que admiramos, como força, bondade ou alegria. Um exercício interessante é pensar no maior número de qualidades que puder e fazer uma lista. Uma boa lista deve conter pelo menos cinqüenta palavras. Outro exercício interessante é pensar em diversas pessoas, mulheres e homens também, que considera belas. Pense nas qualidades que essas pessoas expressam e não somente no seu visual. Pense em filmes que considera belos e no que expressam e como fazem você sentir.

Essas virtudes, ou qualidades, são materializadas na imagem, da pessoa, do objeto ou da obra de arte, e não precisam de acessórios, mas harmonia também é necessário. Quando se cria uma imagem bela, como na imagem pessoal, é essencial trabalhar dentro dos princípios de harmonia e estética. É preciso saber como criar uma composição harmoniosa, como usar a proporção áurea para obter uma imagem esteticamente agradável, como usar a cor harmoniosamente e como trabalhar com a luz e a sombra. As qualidades de uma pessoa se manifestam naturalmente no rosto harmoniosamente, enquanto suas fraquezas desequilibram o conjunto. Por isso, também é preciso saber ressaltar os pontos fortes e diminuir os pontos fracos.

Se observar cuidadosamente fotografias de pessoas famosas, consideradas belas, como atrizes ou modelos, verá que souberam valorizar seus pontos fortes e diminuir seus "defeitos", ou transformá-los. Algumas são bonitas e belas, mas outras souberam transformar uma imagem comum, ou até feia, numa imagem bela.

Mas ainda falta a terceira coisa: a irradiação. Isso significa que a imagem irradia a sua essência, seu conteúdo. Faz isso sem artifícios e com transparência. Uma pessoa não consegue ser bela tentando ser algo que não é. É possível criar numa pessoa uma imagem de força, por exemplo. Mas, se a pessoa não for forte, essa imagem será opaca, sem transparência, e não será convincente, por não ter conteúdo. Será somente uma máscara, talvez bonita, mas não bela.

Isso explica porque uma pessoa bonita, com traços perfeitos e proporções ideais, pode ser "sem graça". A harmonia e a estética em si não são beleza. É preciso algo mais, o conteúdo, materializado com transparência.

Uma vez que sua imagem esteja estabelecida, com harmonia, uma pessoa bela não precisa se produzir com nada especial. Pode usar tanto um jeans e camiseta quanto um vestido de grife. É sempre admirada, porque tem conteúdo, materializado com harmonia, e é completa em si.

O visagista revela a beleza de cada um, que irradia do seu interior, usando o conhecimento da linguagem visual para criar uma imagem harmônica e estéticamente bonita.

As pessoas tornam-se belas, sendo elas mesmas.

foto: Artur Gomes

sexta-feira, 15 de julho de 2016

sagaranagens


nesse espelho d´água
levo minhas mágoas
por uma ponte para o nada


o destino do acaso é o vazo de zinco
aparando a goteira na varanda da viúva
enquanto Amanda beija-flor depois da chuva


na pedra do arpoador
o mar em êxtase beija meu calcanhar
 tão sagarana que te jogo ao mar
dos lençóis na minha cama


nossas palavras escorrem
pelo escorrer dos anos
estradas virtuais fossem algaravias
nosso desejo que não se concreta
e eu tenho a fome entre os dedos
a sede entre os dentes
e a língua na escrita
que ainda não fizemos
e o que brota desse amor latente
se o desejo é tua boca no lençol dos dias?

projeto foto poesia
FULINAÍMA MultiProjetos
Artur Gomes - poesia e fotografia
Hanna Mussi - fotografia e arte final
portalfulinaima@gmal.com

(22)99815-1266 WhatSaap


segunda-feira, 11 de julho de 2016

jura secreta 14


jura secreta 14

eu te desejo flores
lírios brancos margaridas
girassóis rosas vermelhas
tudo quanto pétala
asas estrelas borboletas
alecrim bem-me-quer e alfazema

eu te desejo emblema
deste poema desvairado
com teu cheiro teu perfume
teu sabor teu suor tua doçura
e na mais santa loucura
declarar-te amor até os ossos

eu te desejo e posso
palavrAr-te até a morte
enquanto a vida nos procura



Terra,
antes que alguém morra
escrevo prevendo a morte
arriscando a vida
antes que seja tarde
e que a língua da minha boca
não cubra mais tua ferida

projeto foto poesia
FULINAÍMA MultiProjetos
Artur Gomes - poesia e fotografia
Hanna Mussi - fotografia e arte final

(22)99815-1266 WhatSaap